segunda-feira, janeiro 21, 2019
Capa / Destaque / EX-PREFEITO DE ESPIGÃO DO OESTE É DIAGNOSTICADO COM LEUCEMIA

EX-PREFEITO DE ESPIGÃO DO OESTE É DIAGNOSTICADO COM LEUCEMIA

Ex-Prefeito e Defensor Público do Município de Espigão (RO), Célio Renato da Silveira, é diagnosticado com Leucemia e inicia tratamento em Goiânia (GO).

O Ex-Prefeito e Defensor Público do Município de Espigão do Oeste, a 540 km de Porto Velho, Célio Renato (PATRIOTA), anunciou, nesta semana, por meio das redes Sociais que está iniciando um tratamento diagnosticado como Leucemia. A doença foi confirmada após passar por vários exames.

Célio Renato, por meio de áudio nas redes sociais, falou do desafio de estar passando pelo tratamento da doença, agradeceu a todos que estão na corrente de orações pela recuperação de sua saúde.

A doença foi descoberta após o Ex-prefeito sentir um desconforto e dificuldades para caminhar. Inicialmente, acreditava que a dor seria consequência de um nervo ciático, buscando exames mais detalhados.

Célio Renato, encontra-se em Goiás, realizando todos os procedimentos para que tão logo esteja de volta a Espigão e dar sequência as suas atividades e seus projetos.

 

Entenda o que é Leucemia:

Para algumas leucemias a cura é o transplante. O Brasil tem um dos maiores bancos de doadores de medula óssea do mundo, mas de cada 10 doadores, quatro não são encontrados porque não atualizam o cadastro.

Saiba como virar um doador de medula óssea

Leucemias são várias doenças diferentes que ocorrem, de maneira geral, na nossa fábrica de células sanguíneas, a medula óssea. São derivadas de problemas na produção desordenada ou acúmulo excessivo de glóbulos brancos, responsáveis pela defesa do organismo.

Qual a origem das leucemias? Ainda não se sabe. No caso das crianças, uma das hipóteses é a de alterações que ocorrem ainda no útero, causadas por fatores ambientais.

Como é o diagnóstico? A suspeita, em geral, vem de um hemograma simples, que analisa a quantidade de células no sangue. O exame que envolve fazer punção da medula é feito para confirmar que tipo de leucemia é. A partir do diagnóstico, o paciente tem direito a ser atendido em um centro especializado.

Tipos de leucemia

A leucemia linfoide aguda é o câncer mais comum nas crianças e atinge os linfócitos. Tem cura em até 70% dos casos, mas o tratamento é intensivo, por cerca de um ano, seguido de uma fase de manutenção até completar no mínimo dois anos, sempre com quimioterapia. Raramente precisa de transplante.

A leucemia linfoide crônica é mais comum nos idosos e caracteriza-se por um lento acúmulo de linfócitos. Por isso, muitas vezes o tratamento é observar, acompanhando o hemograma do paciente. Quimioterapia pode ser necessária. Esse é o tipo de leucemia da atriz Suzana Vieira.

Leucemias mielóides, nas formas aguda ou crônica, atingem o mielócito. A forma crônica, mas comum em adolescentes e adultos, hoje dispõe de uma medicação de alto custo que “desliga” o erro genético. A forma aguda atinge mais idosos e, além de quimioterapia, pode ser necessário o transplante.

Doação de medula óssea

O transplante de medula salva vidas. Para ser doador de medula óssea, a pessoa precisa ter entre 18 e 55 anos de idade e estar em bom estado geral de saúde. Não pode ter doença infecciosa ou incapacitante, câncer ou doenças hematológicas ou do sistema imunológico. Algumas complicações de saúde não impedem a doação e são analisadas caso a caso.

Confira imagens de Célio com algumas lideranças religiosas de Espigão do Oeste:

      

Fonte: Assessoria