sábado, dezembro 15, 2018
Capa / Destaque / Homem morre afogado em rio após ser arrastado por água em cima de ponte, em Espigão do Oeste

Homem morre afogado em rio após ser arrastado por água em cima de ponte, em Espigão do Oeste

Vítima perdeu o equilíbrio ao atravessar ponte a pé e caiu no rio. Um dos amigos ainda pulou na água e conseguiu segurá-lo, mas soltou após perder as forças.

Um homem de 32 anos morreu afogado enquanto tentava atravessar a pé por uma ponte que estava transbordando, devido a cheia no rio tenente Marques em Espigão D’Oeste (RO), fronteira entre Rondônia e Mato Grosso. O caso ocorreu no fim de semana, mas os amigos só conseguiram avisar a polícia no fim da tarde de segunda-feira (3). As buscas pelo corpo ainda não iniciaram, pois a área é de difícil acesso.

Segundo boletim policial, após a vítima perder o equilíbrio e cair no rio, um dos homens ainda pulou na água e conseguiu segurá-la, mas perdeu forças na correnteza e não conseguiu segurar o amigo.

Na Unidade Integrada de Segurança Pública (Unisp) os amigos contaram que, no sábado (1ª), saíram juntos de Espigão D’Oeste por volta das 15h, utilizando duas motocicletas, para ir até a aldeia Tenente Marques, localizado a 125 km da cidade.

Por volta das 19h todos se encontraram na linha 108 e, como a estrada estava muito ruim, os quatro decidiram passar a noite na linha.

No domingo eles pegaram a estrada novamente, sentido aldeia, utilizando as duas motocicletas. Por volta das 17h30, já próximo da aldeia, precisaram atravessar uma ponte que estava transbordando água por cima, devido a cheia do rio.

Dois dos amigos atravessaram a ponte, primeiramente levando as duas motocicletas. Já os outros dois ficaram para atravessar a pé. O primeiro passou sem dificuldade. Já o homem de 32 anos, ao tentar atravessar, perdeu o equilíbrio e caiu dentro do rio.

Um dos amigos que havia atravessado com a motocicleta pulou no rio para tentar salvá-lo. Ele ainda conseguiu agarrar a vítima, porém a correnteza estava forte e ele começou a perder as forças. Nessa hora, acabou soltando a vítima, que sumiu no fundo do rio.

Após o afogamento, os três amigos ainda ficaram várias horas procurando pelo corpo, mas não encontraram.

Na manhã de segunda-feira voltaram ao rio, onde novamente procuraram o corpo, sem êxito. Então decidiram voltar para cidade e, quando chegaram, por volta das 17h30, foram de imediato registrar a ocorrência na Unisp.

Em contato com o tenente Bombeiro Militar Márcio Bueno, de Pimenta Bueno (RO), o G1 foi informado órgão só foi comunicado pela polícia sobre o afogamento na manhã desta terça-feira (4).

“Nós já estamos nos mobilizando para iniciarmos as buscas, porém o local é de difícil acesso e para chegarmos até lá será preciso um helicóptero, pois nem mesmo caminhonete está passando. Ainda tem a questão de ser uma área indígena, que é uma outra legislação, então precisamos do suporte de Porto Velho, para nos deslocarmos e darmos inicio ao resgate”, explicou o tenente.

Por: G1 RO