quarta-feira, agosto 12, 2020
Home / Curiosidades / As últimas palavras de 10 assassinos famosos antes de serem executados

Anuncie aqui a sua empresa

As últimas palavras de 10 assassinos famosos antes de serem executados

Alguma vez você já se perguntou o que os infratores condenados à morte dizem alguns segundos antes de serem executados? Eles estão ou não arrependidos? Será que eles pedem perdão para aqueles que machucaram, a parentes e amigos das vítimas ou não sentem culpa de qualquer coisa que fizeram? Você já pensou o que você diria se fosse um deles?

As últimas palavras de um condenado à morte sempre provocam muitas emoções. São por vezes chocante, às vezes muito comoventes… supõe-se que os condenados à morte se sintam terrivelmente mal depois de tudo o que fizeram, mas, na realidade, muitas vezes o que dizem a alguns segundos antes de morrer mostra o quão depravados alguns eram..

1. John Wayne Gacy Jr. conhecido como “Pogo, o palhaço”

O palhaço trabalhava com eventos sociais, tais como desfiles e festas infantis, sempre vestido como um palhaço. No entanto, ele era um serial killer americano também acusado de abusar de crianças. Ele matou a sangue frio trinta e três pessoas! Sendo focado em homens muito jovens, os trancava no porão, os molestava e, eventualmente, os matava brutalmente. E como fazia? Usando seu método preferido, ou seja, esfaquear e estrangular suas vítimas.

A execução do criminoso realizada por injeção foi realizada em Chicago no dia 10 de maio em 1994. Suas últimas palavras descrevem melhor a sua personalidade: “Beijem a minha bunda! Nunca saberão onde os outros estão”. Muito chocante, certo? Sem arrependimentos ou remorsos. Ele não tinha uma pitada de humildade quando morreu, ao contrário, até o último momento de sua vida mostrou o quão repugnante e desumano era.

2. Peter Kürten conhecido como “O Vampiro de Düsseldorf”

Peter Kürten, chamado The Vampire Düsseldorf, também foi condenado à morte por ter matado nove pessoas e ser responsável por numerosos ataques físicos. Kürten tem sido muito importante para a criminologia e até hoje é estudado e pesquisado porque os seus crimes não eram comuns. Por exemplo, o principal motivo para o assassinato era sua paixão desenfreada por beber o sangue de suas vítimas (daí seu apelido The Vampire Düsseldorf) e prazer físico que sentia naquele momento. Obviamente, ele atacava suas vítimas de forma muito drástica, matando-as, as esfaqueando, cortando-as ou martelando.

Peter Kürten foi executado em 2 de junho de 1931, na Colónia, Alemanha. As últimas palavras que ele disse antes de morrer foram as seguintes –fiquei arrepiado: “Diga-me, depois que minha cabeça for cortada, ainda vou ser capaz de ouvir, pelo menos por um momento, o som do meu próprio sangue jorrando do meu pescoço? Isso seria um prazer para acabar com todos os prazeres.”

Em 1931, foi lançado um filme com base nesses eventos e sobre a figura de Kürte. Já o escritor Kim Newman também incluiu Kürten como um personagem menor em seu romance “O sangrento Barão Vermelho”.

Clique em “Próxima página” para ver o resto do conteúdo do post

3. Aileen Wuornos

Era uma assassina em série condenada à morte por ter tirado a vida de mais de seis homens. A mulher se fazia passar como uma acompanhante, roubando suas vítimas e, em seguida, atirava para matar.

Depois de um longo tempo para investigar este assunto, a assassina foi condenada à morte. A execução foi realizada em 9 de outubro de 2002 por injeção letal. A última coisa que saiu de sua boca foi: “Eu só gostaria de dizer que estou velejando com a pedra e eu vou estar de volta como no Dia da Independência, com Jesus, 6 de junho. Como no filme, grande nave-mãe e tudo. Eu devo retornar “.

Em outubro de 2015, a atriz Lily Rabe interpretou Aileen na série American Horror Story Hotel.

4. James French

Ele matou duas pessoas, uma delas foi a vítima de assassinato que o fez ser preso, o outro foi um homem – seu companheiro de cela. Tudo começou no dia que James ganhou carona em uma estrada e, em seguida, sem qualquer razão, matou o benfeitor. Pouco tempo depois de ser preso, James começou a estrangular seu companheiro de cela até matá-lo.

Ele foi executado na cadeira elétrica com a idade de 30, em 10 de agosto de 1966. Suas famosas últimas palavras foram: “Qual é o título para isso? ‘French Fries'” (batatas fritas)

5. Robert Alton Harris

Condenado pela morte de dois meninos em San Diego.
A execução do assassino foi realizada em 21 de abril de 1992 na câmara de gás. As últimas palavras da sua boca foram: “Você pode ser um rei ou um varredor de rua, mas todo mundo dança com o Grim Reaper.”

6. Thomas J. Grasso

Ele foi condenado à morte por assassinato. Ele matou uma mulher idosa a estrangulando com as luzes de Natal. Em seguida, ele roubou 8 dólares de sua bolsa e levou da casa uma TV para vender por 125 dólares. Sua segunda vítima foi um homem velho, que já tinha roubado antes.

Para sua última refeição, pediu um coquetel de morango, dois cheeseburgers, dois bifes de churrasco, macarrão cozido com limão, mexilhões e alguns biscoitos. Suas últimas palavras foram chocantes porque em vez de se desculpar ou expressar o que sentia no momento de dizer adeus a este mundo, ele se aproveitou da situação para reclamar sobre a comida: “Eu não recebi o spaghetti que pedi. Eu quero que a imprensa saiba”. É chocante o quão descarados alguns deles podem ser.

7. Manuel Pina conhecido como Manny Babbit Babbit

Foi condenado por inúmeros roubos, abuso físicos e por matar uma de suas vítimas. Até hoje não se sabe realmente como ele fez isso.

A execução ocorreu na Califórnia. O engraçado é que Manuel “Manny” Pina Babbit além de ser assassino, também era um veterano na Guerra do Vietnã e enquanto estava na cadeira da morte recebeu o ‘Coração Púrpuro’ como reconhecimento de lesões na guerra. Suas últimas palavras foram: “Eu perdoo-lhe tudo.”

8. Edward Kelly conhecido como Ned

Todos os crimes que cometeu foram homicídios. Ao todo, ele matou seis pessoas e todos foram fuzilados.

Sua execução aconteceu no dia 11 de novembro de 1880, quando o assassino tinha apenas 25 anos de idade, por enforcamento. A última coisa que ele disse antes de sua morte foi a frase que todos nós usamos de vez em quando: “Assim é vida”. Simplesmente isso.

9. Barbara Graham

Uma mulher estadunidense que foi condenada por homicídio. Ela matou sua vítima com um chicote.

Morreu executada em 03 de junho de 1955 em uma câmara de gás. Suas famosas últimas palavras foram: “As pessoas boas estão sempre confiantes de que possuem razão.”

10. Amelia Dyer

Condenada por numerosos assassinatos. Foi presa por causa de seis deles, mas após ser profundamente investigada foram confirmados outros 400 assassinatos. (Mesmo que seja considerado haver mais!). Todas as vítimas eram bebês ou crianças muito jovens. Dyer era uma enfermeira de profissão e sabia obviamente fazer partos. Ela criou um orfanato falso onde ajudava mulheres grávidas que não tinham dinheiro a criar seus filhos, ou aquelas que queriam se livrar de seus bebês a deixá-los. Todas as crianças morreram de asfixia ou estrangulamento.
A mulher foi executada na idade de 58 anos, em 10 de junho de 1896. Resumiu sua vida miserável dizendo: “Não tenho nada a dizer”.

Verifique também

SEMAS recebe doação de cestas básicas feitas pela Sicoob de Espigão do Oeste

Fonte: Assessoria/Decom A Secretaria Municipal de Assistência Social de Espigão do Oeste, desde que foi …