domingo, fevereiro 28, 2021

Descaso faz mais uma vítima no Hospital Regional, morre jovem que procurou ajuda por uma semana no hospital

13010701_2002929513264708_6249194515385389953_n-150x150@2xMorreu a poucos momentos o jovem  Rafael Bristotti, 18 anos, que por diversas vezes buscou atendimento no Hospital Regional de Vilhena e após ser medicado apenas com dipirona, era mandado de volta para casa.

Na segunda-feira, Rafael conseguiu ficar em observação, porém, no início da noite foi mandando para casa, pouco depois seu estado de saúde piorou, sendo levado as pressas vomitando sangue, com febre de 40 graus a ponto de ter delírios.

O caso acabou parando na delegacia quando a jornalista e cunhada do jovem Ellen Donadon foi visitar Rafael após saber que seu estado havia piorado. A médica ao ver que Ellen estava com uma câmera, mandou que ela se retirasse da sala e pediu para que uma enfermeira escondesse o prontuário, os ânimos se exaltaram e a médica chamou a Polícia Militar que acabou tendo que conduzir a jornalista após a médica acusa-la de perturbação do trabalho.

Pela manhã o estado de Rafael se agravou, sendo então transferido para a Unidade de Terapia Intensiva, a suspeita agora é que ele estivesse infectado pelo vírus H1N1.

O jovem foi transferido para UTI em coma induzido devido a gravidade do seu estado de saúde, durante os dias que se passaram não houve melhora em seu quadro, até que na noite desta quarta-feira, ele não resistiu e veio a falecer.

Esse é apenas mais um caso de uma vida que se perde em nosso sistema de saúde, onde médicos supõe o que o paciente pode ter e receitam um medicamento paliativo, que apenas mascará alguns sintomas, porém,agravam o  real problema.

Rafael poderia ter sua vida salva se houvesse um minimo de boa vontade e de respeito a vida, caso tivesse sido atendido de forma digna na primeira vez que procurou o hospital.

Este não é o primeiro caso e infelizmente não será o último, em que uma vida se perde dentro de um hospital que a anos vem se arrastando devido a falta de medicamentos, funcionários e uma administração que tenha alguma capacidade de solucionar problemas.

Cada dia mais se prova que a administração de Vilhena não tem capacidade de gerir um hospital deste porte, já passou da hora dele ser assumido novamente pelo Estado.

Fonte: NoticiandoRO

Verifique também

Em Vilhena, homem leva tiro após revelar desejo de transar com mulher de amigo

Um homem foi baleado durante uma discussão motivada por ciúmes na noite deste domingo, 21 …