Home / Destaque / Energisa zomba do consumidor e deixa distrito de Espigão do Oeste 30 horas sem energia

Energisa zomba do consumidor e deixa distrito de Espigão do Oeste 30 horas sem energia

O fornecimento de energia elétrica no estado de Rondônia vem sendo alvo de muitas criticas após a Energisa assumir a Ceron – Centrais Elétricas de Rondônia, que já era administrada pela Eletrobras/Norte por algum tempo.

Em Espigão do Oeste, como em todo o estado, o valor na conta mensal de luz tem frequentemente sido contestado pelos consumidores. A eletricidade vem oscilando frequentemente, além de ter ocorrido inúmeras quedas no fornecimento.

Quando o consumidor entra em contato com a central de atendimento, através de telefone 0800 6470 120, em busca de informações, quando é atendido, o consumidor acaba sendo informado que não consta falha de fornecimento elétrico na cidade.

No distrito de Boa Vista do Pacarana, distante aproximadamente 83 km de Espigão do Oeste, os moradores tiveram o fornecimento interrompido na última terça-feira, 1 de outubro, por volta das 18:00 horas, retomando o fornecimento hoje, 03, por volta das 00:00 hora. Além de enfrentarem a dificuldade de comunicação na região, quando buscavam informações junto a concessionária, sequer conseguiam atendimento.

Moradores e comerciantes tiveram prejuízos. Produtos que necessitavam de resfriamento e congelamento estragaram. Alguns comércios precisaram fechar as portas, sendo inviabilizados de funcionar devido a falta de energia elétrica no distrito.

O distrito permaneceu por aproximadamente 30 horas sem o fornecimento de eletricidade, ficando apenas a alta conta para o consumidor pagar, contabilizando prejuízos e a elevada conta do talão no fim do mês.

No estado, a empresa tem sido alvo de vários boletins de ocorrência registradas na Polícia, onde denunciam quebras de lacre dos medidores, cobranças abusivas na conta de luz, cortes indevidos. Em Presidente Médici,  um consumidor estranhou a fatura com medição no dia 10 de junho de 2019, referente ao consumo futuro, com prazo de pagamento até dia 13 de julho de 2019.

Como de praxe, a Energisa não se manifesta, porém fica aberto o espaço para livre manifestação da empresa.

Fonte: Edson S. Ullig

Verifique também

Aneel vota nesta terça proposta que reduz incentivo para quem quer gerar a própria energia

A  Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) vota nesta terça-feira (15) proposta para alteração das regras …