Ex-pedreiro é pioneiro no cultivo de hortaliças orgânicas no distrito do Pacarana

20170730_165115-620x330Produzindo verduras com o uso da hidropônia, José Adilson vem abastecendo o distrito.

Pedreiro de profissão, José Adilson da Costa viu a sua vida mudar logo após sofrer um acidente de trabalho durante a construção da casa de um de seus filhos na cidade de Cacoal. Ao sofrer uma queda durante o trabalho e ter um braço fraturado, José Adilson ouviu a sentença do médico:

“Você não poderá mais exercer esse tipo de trabalho, para o bem estar de sua saúde, daqui para frente procure outro tipo de ocupação”.

Tentou viver com o comercio ambulante de roupas, mas acabou desistindo devido as muitas dificuldades pela sua condição enferma no braço que o impossibilitava de dirigir na visita aos clientes.

20170730_162603  Buscando alternativas, José iniciou uma produção tímida onde passou a produzir hortaliças que comercializava nas residências e nos poucos comércios do distrito. Com o espírito empreendedor e buscando melhorias, José Adilson buscou na Internet informações sobre a produção de verduras através do sistema hidropônico.

Com pouco conhecimento, mas muita coragem para inovar, José Adilson e sua família deram inicio na construção de uma pequena estufa equipada com o sistema hidropônico (cultura irrigada).

20170730_164443Todo o equipamento e a montagem foi feita pelo próprio José Adilson com as informações obtidas em suas pesquisas na Internet. Com um custo inicial de aproximadamente R$ 11 mil reais, a estufa hidropônica de José Adilson ficou pronta e iniciou sua produção de alface e rúculas.

Com a capacidade de produzir 700 pés de alface e outro tanto de rúculas a cada 25/30 dias, a produção é comercializada no próprio local com os moradores do Pacarana. “As pessoas vem na horta e colhem a verdura que eles querem levar”, afirmou o proprietário.

20170730_164238

Segundo José Adilson a sua produção inicial não está conseguindo atender a demanda que é muito grande. Comercializado a R$ 1,50 o pé de alface e R$ 1,00 real o moía de rúcula, a produção da horta hidropônica do José Adilson caiu no gosto da comunidade que durante o dia vem ao local e compra o produto que é “in natura “.

Um produto 100% livre de agrotóxicos. Ao receber a reportagem em sua horta, José Adilson citou seus planos de aumentar a produção com a construção de outra estufa onde pretende produzir: Tomate couves e cheiro verde.

20170730_171229

A iniciativa do agora produtor de hortifrutigranjeiros, José Adilson mostra o paradoxo entre os discursos demagógicos feitos pela classe política que sem conhecimento de causa apregoam a necessidade de se trazer indústrias para as comunidades no interior.

A iniciativa de José Adilson é a resposta para a atual situação socioeconômica da maioria das comunidades, não se consegue trazer indústrias para o interior, a saída é as agroindústrias, as empresas familiares que iniciam empregando a família e depois vai se expandindo e gerando empregos e rendas na própria comunidade.

Entrevista com José Adilson

Fonte: Luizinho Carvalho/Cientista Social

Verifique também

Polícia Militar apreende droga em Espigão D’Oeste que chegava pelo Correio

A Polícia Militar efetuou uma operação na agência dos Correios, no município de Espigão D’Oeste …