terça-feira, março 9, 2021

Forças de segurança iniciam operação para desocupação do garimpo de Pontes e Lacerda

20151108072057-581x252A operação para desocupação do garimpo ilegal na Serra do Caldeirão em Pontes e Lacerda iniciou na manhã deste domingo (08/11) com chegada de diversos órgãos da segurança pública, tanto estadual como federal.

Várias ações estavam sendo realizadas  nos últimos dias desde da determinação do Juiz Federal Francisco Antônio de Moura Júnior para desocupar o local.

Estão somando forças na Operação as polícias Federal, Rodoviária Federal, Polícia Militar (Regimento de Policiamento Montado, Gefron, Bope, CIOPAER, Força Tática) Judiciária Civil (GOE), além de sempre contarem com o apoio do Corpo de Bombeiros de Pontes e Lacerda.

Os mais de 100 Policiais se reuniram no pátio do Instituto Federal do Estado de Mato Grosso, para receberem informações para a desocupação do garimpo da Serra do Caldeirão, cerca de 20 km de Pontes e Lacerda.

A operação será realizadas em duas etapas. A primeira inicia no dia 12 de Novembro com a invasão e retirada dos garimpeiros que ainda resistirem a ordem de evacuação. Já a segunda será a partir do dia 16, quando policiais ficarão no local para evitar que os garimpeiros voltem. Segundo as polícias, até o dia 11 de Novembro, quem estiver no local e quiser sair será autorizado sem sofrer punições de acordo com a Lei, mas a partir do dia 12, quem permanecer no garimpo será preso em flagrante.
02

A decisão foi oficialmente comunicada aos garimpeiros no dia 18 de outubro pelo Inspetor Antônio da Policia Rodoviária Federal. A partir daí muitos garimpeiros deixaram o local, mas outros ainda resistem a determinação.
01

Nos últimos dias cerca de dez pessoas foram presas com ouro na estrada do matão. E na sexta-feira (06-11), vários mandados de prisão, busca e apreensão foram e condução coercitiva foram cumpridos contra pessoas suspeitas de integrarem uma organização criminosa que agia dentro do garimpo.

Durante as orientações passadas à tropa, o Coronel Alberto de Barros Neves, comandante regional da Polícia Militar, responsável pela maior parte dos homens da operação, deixou claro que a ideia é fazer a retirada dos garimpeiros de forma pacífica, sem o uso da força, mas se for necessário os policiais estão preparados.

Fonte: tvcentrooeste

Verifique também

Em Vilhena, homem leva tiro após revelar desejo de transar com mulher de amigo

Um homem foi baleado durante uma discussão motivada por ciúmes na noite deste domingo, 21 …