quinta-feira, maio 6, 2021

Vândalos furam pneu de viatura após ocorrência de briga em jogo de futebol em Espigão

CSOA Polícia Militar foi acionada via CIOSP a comparecer  ao ginásio municipal onde  está acontendo já  alguns  dias  o campeonato municipal  de  futsal Copão 2015. Segundo boletim  de  ocorrência  de nº 2577/15,  após  o árbitro  da  partida expulsar um jogador começou uma confusão generalizada sendo necessária  a interversão da polícia, que quando chegou ao local viu  que jogadores  estavam encurralando o árbitro da partida com a meças  de quebra  sua cara.  Policias  da  guarnição  de plantão  entraram na quadra e retiram os jogadores que  tinham sido expulsos. A  guarnição disse que os brigões não foram mais  visto nas  arquibancadas do ginásio. Durante o decorrer  da partida a  Polícia Militar permaneceu  no local para manter  a ordem, e que  após o jogo quando já iam embora notaram  que dois  dos  pneus do lado direito da viatura  estavam com cortes e murchos. Foi  acionada  uma viatura de apoio que  realizou buscas não sendo possível  identificar os vândalos que depredaram  o patrimônio público. A polícia pede á população  que denuncie pelo 190, seu  anonimato será preservado, para que os  autores dos danos a  viatura que  é um bem público,  sejam punidos nos  rigores  da lei.

Veja o que diz o Código Penal Brasileiro sobre dano ao Patrimônio Público

O Código Penal Brasileiro define o crime de dano no caput do art. 163: “destruir, inutilizar ou deteriorar coisa alheia, prevendo pena de detenção, de um a seis meses, ou multa”. No caso de “dano qualificado”, cuja pena é de detenção de seis meses a três anos e multa, estão elencadas nos quatro incisos do parágrafo único do citado dispositivo. Sendo que o inciso III prevê a qualificadora quando o crime for cometido: “contra o patrimônio da União, Estado, Município, empresa concessionária de serviços públicos ou sociedade de economia mista”. E ainda que, para a existência do dano qualificado de que trata o inciso III, o objeto material do delito deve pertencer à União, Estado, Município, empresa concessionária de serviços públicos ou sociedade de economia mista. Tais Leis devem ser cumpridas para que seja mantida a ordem. Não é por vivermos em um regime democrático de direito, de liberdade de expressão que vamos nos comportar de forma desordenada.

Fonte:Evisson/RomiporãFM

Verifique também

Vereador Professor Hermes solicitou junto ao Prefeito Wéliton a prorrogação do prazo de requerimento para isenção do IPTU para pessoas acima de 60 anos

O Vereador Professor Hermes (PROS) solicitou ao Poder Executivo, com ofício enviado nesta segunda-feira (19), …